CAFEÍNA E SEUS EFEITOS POR LIBIA VIEIRA

Aproximadamente 100% da ingestão oral da cafeína é rapidamente absorvida pelo trato gastrointestinal, e atinge sua concentração de pico entre 40 e 60 minutos, com meia vida de 3 a 5 horas.
A cafeína tem como efeito a oxidação de gordura e ação direta no músculo esquelético, mas os efeitos mais vistos ocorrem no estimulo do sistema nervoso central, bloqueando os receptores de adenosina.
Em baixas dosagens (2mg/kg), provoca aumento do estado de vigília, diminuição do sono, alivio da fadiga, aumento da respiração , da liberação de catecolaminas, da frequência cardíaca , do metabolismo e diurese.
Em altas dosagens (15mg/kg) causa nervosismo, insônia, tremores e desidratação.
A maioria dos estudos encontra os efeitos benéficos da cafeína e melhora no desempenho com doses de 3 a 9mg/kg de peso, em média, 400 a 600mg, 1 hora antes do exercício, mas a cafeína pode causar efeitos adversos: agitação locomotora, taquicardia, diurese, insônia, irritabilidade e ansiedade e quem tem problemas de estômago deve evitar pois é uma substância irritativa da mucosa gástrica. A toxicidade severa inclui crises convulsivas e arritmias.
A prescrição de cafeína deve levar em consideração a tolerância, antecedentes pessoais, hábitos e horários de cada indivíduo.
Por isso, não utilizem sem orientação , acompanhamento e/ou prescrição de um profissional gabaritado. Dieta e suplementos devem ser individualizados sempre! As vezes o que é bom para um indivíduo pode ser prejudicial a outro.

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *