COMO EVITAR A PERDA DE CABELO EM MULHERES? POR DR. ROBERTO FRANCO DO AMARAL

Inúmeras pesquisas mostram que cabelo e auto-imagem estão intimamente ligados. Se você está percebendo uma perda de cabelo anormal e prolongada, então você deve visitar o seu médico. Se você está curiosa sobre as causas da perda de cabelo, aqui estão 10 causas da perda de cabelo em mulheres, e como tratá-las.
1. Carências Nutricionais
Um dos sintomas da deficiência de vitamina D é a perda de cabelo. Para aumentar a sua produção de vitamina D, tome mais sol mas sem exagero por favor. A falta de exposição aos raios solares leva à deficiência desta vitamina. No entanto, se não for possível, complete com suplemento de vitamina D. As deficiências do aminoácido lisina, de cobre , vitamina B12, biotina e zinco, também podem causar a perda de cabelo. Além disso, o consumo adequado de proteínas é fundamental para que o corpo possa dispor dos aminoácidos necessários para a formação de queratina e consequentemente cabelos

2. Desequilíbrio hormonal ligado ao estilo de vida e envelhecimento
Os níveis de alguns hormônios a partir dos 30 anos pode acarretar a perda de cabelo. A diminuição de estrógenos, progesterona e hormônio do crescimento pode acelerar esta queda. O hormônio do crescimento é diretamente ligado ao estilo de vida. Pessoas com excesso de peso, sedentárias, fumantes,que ingerem grandes quantidades de carboidratos refinados e que dormem mal, possivelmente terão níveis mais baixo deste hormônio. Portanto, o estilo de vida está intimamente ligado com a qualidade do seu cabelo.
Outros problemas hormonais que podem causar queda de cabelo em mulheres:
Problemas de tireoide – A tireoide influencia o ciclo de crescimento do cabelo. Mas, quando alguém tem um problema de tireoide, perda de cabelo não é o único sintoma. Outros sintomas incluem ganho ou perda de peso, sensibilidade ao frio ou calor, e as mudanças na frequência cardíaca.
SOP – Na síndrome dos ovários policísticos (SOP) ocorre um desequilíbrio hormonal elevando os níveis de andrógenos acima do normal. Isso faz com que o cabelo a cresça no rosto e no corpo, enquanto o cabelo na cabeça cresce mais fino. A SOP também pode levar a problemas de ovulação, acne e ganho de peso.
Gravidez ? Os fios de cabelo ficam mais grossos durante a gravidez, devido aos altos níveis de hormônios que mantêm os cabelos e evitam que caiam como eles normalmente fariam. Mas depois que o bebê nasce, os hormônios voltam ao normal e estes fios caem. O cabelo volta ao normal, embora isso possa levar até dois anos.
Anticoncepcionais – Um dos efeitos colaterais da pílula é a perda de cabelo por causar o afinamento dos fios de cabelo, especialmente em mulheres com história familiar de perda de cabelo. Outras drogas associadas à perda de cabelo são medicamentos para o tratamento da hipertensão arterial, doenças cardíacas, artrite e depressão.

3. Estresse extremo / Fadiga Adrenal Crônica ou Aguda
Estresse agudo ou crônico com alterações no cortisol para cima ou para baixo pode causar a perda de cabelo, podendo durar por vários meses. É importante sabermos como relaxar e descansar. Minimizando o estresse você vai reduzir suas chances de experimentar a perda de cabelo. Você pode tentar técnicas de meditação, relaxamento, banho de aromaterapia ou procurar ajuda profissional.
Tanto cortisol alto ( fadiga adrenal aguda) como baixo ( fadiga adrenal crõnica) podem levar a queda de cabelo. A melhor forma de avaliar a liberação de cortisol é pela análise deste hormônio na saliva ao acordar. Idealmente ele deve estar próximo ao limite superior da normalidade. Lembrando que o uso de pílulas anticoncepcionais aumentam falsamente o cortisol quando se faz a dosagem no sangue.

4. Produtos para cabelo com agentes químicos tóxicos
O Lauril Sulfato de Sódio (LSS) é encontrado em quase todos os shampoos disponíveis nas lojas. Além de ter efeitos tóxicos sobre o sistema imunológico, o LSS corrói os folículos capilares e impede o crescimento do cabelo. Há shampoos disponíveis feitos a partir de ingredientes naturais que não contêm LSS. Vá devagar com a tintura de cabelo também. O excesso de tratamento pode levar à perda de cabelo devido aos produtos químicos tóxicos encontrados nas tinturas e produtos para os cabelos.

5. Perda de peso extrema e dietas radicais
Você pode perder peso com uma dieta radical, mas você também pode perder seu cabelo! Se você perder mais de 10% do peso em 1 mês, a chance de perder cabelo por deficiência nutricional aumenta muito. No entanto, o cabelo deve voltar a crescer depois que você voltar a comer uma dieta saudável e equilibrada. Se a sua dieta é deficiente em vitamina A, zinco ou proteína, você estará mais propensa a perder cabelos.

6. Penteados apertados
Embora trancinhas pareçam legais, tenha em mente que quando você tirá-las, uma quantidade considerável de cabelo pode cair também. Se você usar o cabelo puxado para cima com força ou usar rolos, isto pode levar à perda de cabelo. Portanto, relaxe e deixe o seu cabelo para baixo, para ele voltar a crescer.

7. Efeitos colaterais dos tratamentos de câncer
É sabido que tanto a quimioterapia e terapia de radiação provoca uma dramática perda de cabelo. Enquanto o tratamento mata as células cancerosas, também prejudica os folículos pilosos. No entanto, a perda de cabelo é geralmente de curta duração e o cabelo cresce novamente após o fim do tratamento.

8. Condições médicas
Algumas condições médicas podem causar queda de cabelo. Por exemplo:
Psoríase do couro cabeludo ? Psoríase do couro cabeludo, quando grave, pode causar um aumento na queda de cabelo. No entanto, o crescimento do cabelo pode se recuperar após um tratamento eficaz. Embora a psoríase do couro cabeludo seja difícil de tratar, há muitos tratamentos que são eficazes.
Alopécia Areata – Esta é uma doença auto-imune que faz com que o cabelo caia para fora dos folículos. Isto é devido ao próprio sistema imune do corpo, que, por engano, ataca folículos pilosos saudáveis. Normalmente, o dano não é permanente e os cabelos voltam a crescer de seis meses a um ano. É somente em casos raros que as pessoas podem perder todo o cabelo em sua cabeça e os pelos do corpo.
A foliculite – foliculite aparece com anéis de inflamação em torno da abertura do folículo piloso. Quando a foliculite avança o cabelo muitas vezes cai. Na foliculite grave, pode haver destruição permanentemente dos folículos pilosos, deixando pequenas áreas calvas. Alguns antibióticos tópicos como a bacitracina, micitracina, ou neomicina podem ser utilizados para tratar a foliculite leve. Para infecções mais graves, antibióticos orais são indicados, tais como eritromicina.
Micose – A micose faz com que o cabelo caia e forme manchas circulares pruriginosas. Áreas calvas ficam escamosas e vermelhas. O fungo é contagioso por contato direto. Alguns tipos de infecções micóticas se resolvem por conta própria e por isso não é necessário tratamento. Se o tratamento for necessário, a griseofulvina pode ser utilizada.
Dermatite seborreica – É uma condição da pele, mas a perda de cabelo temporária pode ocorrer se a dermatite for localizada sobre o couro cabeludo. A dermatite escamosa aparece, às vezes oleosa e inflamada. Ele também pode produzir pruridos e dor ao toque. Alguns dermatologistas prescrevem antibióticos para controlar a flora da pele, o que pode reduzir a inflamação. A inflamação pode ser tratada por um creme ou loção corticosteroide para controlar a resposta imune. Dermatite seborreica pode ser muito persistente uma vez que ocorre por isso, é importante que o tratamento seja continuado, mesmo quando os sintomas tenham passado, a fim de impedi-lo de retornar.

9. Envelhecimento
À medida que envelhecemos, a taxa na qual o cabelo cresce, fica mais lenta. Fios de cabelo ficam menores e têm menos pigmento, o cabelo se torna mais fino e cinza.

10. Genética
Perda de cabelo hereditária afeta cerca de 30 milhões de mulheres americanas, de acordo com a Academia de Dermatologia América. Embora ocorra principalmente na casa dos 50 ou 60 anos, isso pode acontecer a qualquer momento, mesmo durante a adolescência.
Quando perceber os primeiros sintomas, procure seu médico!

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *