LISO SEM DANOS

Somos as que mais esticam o cabelo em todo o mundo, mas muita gente ainda não faz idéia do produto que coloca na cabeça. Saiba o que levar em conta antes de realizar um alisamento.

1- Seu histórico: o seu cabelereiro precisa saber tudo o que você fez nos fios nos últimos anos. É essencial para detectarmos o estado das mechas e decidir qual produto usar, pois há substâncias que podem causar danos severos quando aplicadas em conjunto.

2- Seu tipo de cabelo: Cada fio recebe melhor um determinado ativo. Crespos e cacheados alisam mais facilmente com a guanidina. Os ondulados costumam ter bom resultado com alisamentos à base de tioglicolato de amônia; e os fios já mais lisos e finos saem ganhando com produtos menos potentes, à base de ativos naturais, ou em concentrações menores, pois são mais frágeis.

3- O efeito desejado: Há procedimentos diferentes para quem quer um liso chapado, mechas ondulados ou apenas redução de volume – e você deve deixar isso claro para o seu cabelereiro. Se pretende apenas diminuir o volume e o frizz ou tornar os cachos mais soltos, prefira o relaxamento, que é um pouco menos danoso. Já o alisamento faz tudo isso e ainda deixa as mechas quase lisas.

4- A saúde das mechas: Se o seu cabelo estiver ressecado e quebradiço, você vai prejudicá-lo ainda mais alisando-o. Por isso, trate os fios primeiro e garanta que estejam resistentes para receber a química. Uma dica: faça um tratamento reconstrutor antes de se submeter ao alisamento.

5- Tintura: Não é aconselhável pintar e alisar no mesmo dia, pois isso pode sensibilizar demais o cabelo e levar à queda. O ideal é fazer a tintura antes, esperar pelo menos uma semana, hidratar bem os fios e só então partir para o alisamento.

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *